domingo, 30 de maio de 2010

Combate ao Fumo


DIA MUNDIAL DE COMBATE AO FUMO
Rosilda Mara Rodrigues Moroso – Membro NEPRE (Núcleo de Prevenção na Escola) e COMAD – (Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas)

Artigo publicado no Jornal A Tribuna em 24/05/2010 e
no site http://portalsideropolis.com.br

O dia 31 de maio foi escolhido para ser o Dia Mundial de Combate ao Fumo, nesta data toda sociedade deverá refletir sobre os malefícios da nicotina e exercerem medidas de prevenção, mas, infelizmente este fato não ocorre na prática. Pra mim, todo dia é dia de prevenção e é uma ação que deveria começa na família, seguir pela escola e por todos os grupos sociais.
Este é um problema mundial, que conforme a história conta, a nicotina (substância estimulante) foi descoberta na América em 1492, pelos europeus que em contato com o tabaco, originário deste Continente, era utilizado pelos índios que ali habitavam. Suas folhas eram queimadas em longos cachimbos, sendo então fumadas para afastar os maus espíritos e invocar os deuses.
Na metade do século XVI, o hábito de fumar cigarro já tomava conta da maior parte do mundo. As pesquisas e a literatura afirmam que o “cigarro é o maior causador de problemas de saúde, principalmente nos pulmões e no coração”. E neste século, escutamos que o “tabagismo é um problema de saúde pública”. Se é um problema social, toda sociedade deve estar engajada no combate a esta droga “lícita”.
Muitas leis já foram feitas sobre a questão do tabagismo. A cada dia, mais pessoas se conscientizam dos malefícios do cigarro, pois o espaço dos fumantes foi reduzido e agora são considerados “excluídos”, mas excluídos para não fazerem mal aos fumantes passivos de outrora e para eles mesmos.
O fumante é uma pessoa que não sabe saborear um bom alimento, pois perde o gosto, o sabor pela língua, principalmente quando faz uso do cigarro como uma sobremesa após as refeições.
O fumante pode tomar banho com os melhores sais de banho do mundo e colocar os melhores perfumes franceses, que não adianta porque está sempre cheirando mal.
O fumante perde muita coisa, muito assunto bom e outras coisas interessantes, pois tem que sair de um ambiente, para fumar lá fora...
Estas três questões fundamentais do convívio social, fez com que eu refletisse e parasse de fumar. Hoje não tenho a saúde desejável, mas tenho muito mais saúde de que quando era fumante, disso eu tenho certeza!
Todos os fumantes precisam saber que fumar “já saiu de moda” e faz tempo que o hábito de fumar não é mais “sinônimo de glamour”.
Os fumantes não consideram o cigarro uma droga, mas se o cigarro contém acetona que é um removedor de esmalte, contém formol usado pra conservar cadáver, contém naftalina eficiente para matar baratas, contém fósforo p4/p6 eficiente pra matar rato, contém amônia que usamos pra desinfetar privadas, contém nicotina que produz a dependência... entre outros produtos “inocentes” para o fumante, então não sei o que é droga!!!
Para 2010, a previsão do INCA (Instituto Nacional do Câncer) é de que 9.830 mulheres tenham câncer de pulmão. A cada ano, o fumo mata 200 mil brasileiros. “A vida que a gente quer, depende do que a gente faz!” Acredito que ler e escrever sobre os problemas do mundo é se aproximar dele e fazer de tudo para viver com mais qualidade de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário